PT | EN

UNOVIS 2019

Até 10 de fevereiro, está patente ao público a exposição Unovis 2019 – casual chairs, que apresenta o trabalho efetuado pelos alunos do curso de Design Industrial da Universidade da Beira Interior, no âmbito da unidade curricular de "Modelagem e Protótipos". Os trabalhos em mostra inspiraram-se nas vanguardas artísticas do princípio do século XX, através da análise e reinterpretação de peças de referência. Na elaboração das maquetas foram exploradas as potencialidades expressivas, estruturais e funcionais do objeto cadeira. O acesso à exposição é livre, gratuito e destina-se a todas as idades.

Sana Vinculum

No dia 14 de fevereiro, pelas 17h, na Galeria da Real Fábrica Veiga do Museu de Lanifícios da UBI, irá decorrer a inauguração da exposição "Sana Vinculum ou o vínculo que soa, o vínculo que preenche o ar em volta", de Ana Rita de Albuquerque, artista têxtil, natural da Covilhã, especialista em fibras e Maker, detentora da marca AKA VOLUMEAtelier. Nesta mostra, a lã será novamente o material privilegiado para a criação de esculturas contemporâneas. Associada à exposição, teremos o Workshop Sounding Wool, com Ana Rita de Albuquerque, nos dias 23 e 24 de fevereiro, das 10h-13h e das 14h-18h.

  • A justiça e os lanifícios na Covilhã
    São três exposições que têm como tema comum a justiça e a indústria dos lanifícios, a arte do cartoon, e os Direitos do Homem no Tribunal da Covilhã até 5 de janeiro.

  • Novas Condições de Ingresso
    A partir de 2 de janeiro de 2019, as entradas nas tardes dos primeiros domingos de cada mês são gratuitas, de acordo com as novas condições de ingresso estabelecidas.

  • Rota da Covilhã
    São três percursos a pé pela cidade da Covilhã, que permitem conhecer os espaços mais significativos da cidade e observar um vasto património industrial. Saiba +

  • ubimuseum
    Consulte o número 4 da revista digital do Museu de Lanifícios em linha comemorativo dos 25 anos do primeiro núcleo museológico: a Real Fábrica de Panos. Saiba +

  • Draperies de Joao Castro Silva
    A instalação artística de João Castro Silva está patente ao público na área arqueológica da Real Fábrica Veiga. É a arte contemporânea a fundir-se com a arqueologia industrial.